Por Guilherme Lucas
guilhermelfc@hotmail.com
Discente do 7º Período de Psicologia UNIPAM

Nos últimos meses deste ano temos visto um aumento no número de relatos de assaltos nos arredores do Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM. Nós, moradores da cidade de Patos de Minas e/ou estudantes do UNIPAM, sabemos que os policiais fazem seu trabalho da melhor maneira possível, mas devido a grande área a ser coberta pelo patrulhamento e o caráter aleatório dos locais de assalto, é difícil – ou quase impossível – prever onde e quando será o próximo.
Estratégias para se proteger de assaltos

Até que medidas adequadas sejam tomadas pelas autoridades da cidade de forma a coibir estes crimes, os próprios estudantes podem, eles mesmos, adotar estratégias de prevenção contra os assaltos.

Sabemos que há maiores chances dos crimes serem cometidos na ausência de policiais. Por quê? Simples. A presença da polícia sinaliza riscos que o assaltante tende a buscar evitar, como: ser preso, ficar longe de amigos e familiares, ser privado de atividades prazerosas, etc. Estes riscos são o que chamamos, em Análise do Comportamento, de consequências aversivas ou punições.

Então, o que fazer para que, mesmo longe de um policial o indivíduo não pratique o assalto? A aplicação de estímulos pré-aversivos seria uma boa estratégia. Pré-aversivos são estímulos que, assim como a presença dos policiais, sinalizam a possibilidade de o assaltante ser punido e minimizam, desta forma, as chances dele cometer o ato.

A utilização de apitos, por exemplo, que, portados pelos estudantes, podem ser soados de forma contínua para alertar casos de perigo ou mesmo de assalto. Ao ser soado, o apito possivelmente fará com que o indivíduo com a intenção de cometer o crime desista de cometê-lo e fuja, de forma a evitar possíveis eventos punitivos (atrair a atenção de guardas, policiais, ser reconhecido, ser agredido pelos civis e etc.).

Outra estratégia seria andar em grupos de muitas pessoas. O indivíduo com a intenção de cometer o crime, ao se ver em grande desvantagem numérica, mais provavelmente iria desistir. Um número maior de pessoas também aumenta as chances dele ser pego ou ser identificado depois.

Algumas dicas que podem reduzir o interesse do indivíduo com a intenção de cometer o assalto são: evitar portar celulares, câmeras ou notebooks de forma visível; evitar manusear bolsas e carteiras enquanto transita na rua; evitar utilizar joias ou adereços sofisticados. Fazendo isso, é possível que o assaltante tenha menos interesse em você, por não visualizar nada de valor em suas mãos.

Procurar locais com boa iluminação e com grande tráfego de pessoas também é útil. O indivíduo que intenciona cometer um crime se veria em um ambiente propício para que fosse reconhecido posteriormente.

No presente texto eu evitei o uso de termos técnicos da área da Análise do Comportamento, de forma que o texto ficasse inteligível a pessoas que não são da área da Psicologia. Para aprofundamento teórico, sugiro a leitura do seguinte artigo O Conceito de Operação Estabelecedora na Análise do Comportamento.

Prevenção de Assaltos – Uma Análise Comportamental
Classificado como:

Deixe uma resposta