O que faz um colaborador permanecer na empresa?

Rotatividade. Com as crescentes oportunidades no mercado de trabalho, este é um problema que grande parte das empresas tem enfrentado nos últimos anos. Na contramão, podemos destacar a retenção. Fazer com que o profissional esteja satisfeito, feliz e queira permanecer na companhia é como revelar o “caminho das pedras”. É a verdadeira síndrome dos “Rs”. Rotatividade –Retenção – Reconhecimento.

Já se foi o tempo em que remuneração adequada, qualificação, avaliação de desempenho, bonificação e tantas outras opções eram fundamentais para manter o profissional na casa. Mas o que ele busca?

Há quem prefira – e a grande parcela, diga-se de passagem – receber sua parte em forma de oportunidade de crescimento na empresa. E não estamos falando apenas da geração Y ou de tantas outras por aí, mas sim todo o capital humano. O que antes era visto como estabilidade não é tão aceito por grande parte dos colaboradores. Eles até podem ficar 15, 20 anos ou mais na empresa, mas com novos voos, novas ambições.

Parece que a sociedade foi realmente mordida pelo bicho da “ambição”. E não a ambição cega, mas a que possui o objetivo de galgar mais e mais oportunidades, melhores cargos e novos conhecimentos. Além de incrementar o salário ou receber benefícios, o profissional quer conhecer, seja através de cursos ou pelo próprio desenrolar de sua carreira, com as experiências e com novas chances de crescimento.

Por isso, avalie como está seu colaborador. Por que não estar próximo, conhecer e saber onde seu profissional quer chegar? Você sabe o que ele almeja?

Uma empresa não deve se planejar a cada cinco anos? O mesmo deve acontecer na carreira do colaborador

Fonte: Revista Você RH

AGENDAR AVALIAÇÃO

    Consulta de Avaliação

    Preencha o formulário abaixo para marcar uma consulta de avaliação inicial e confidencial com um retorno de chamada.

    Mais info? Contate-nos!