O que a Psicoterapia e os Juros Compostos têm em comum?

Que título esquisito, não é mesmo? Mas continue lendo que você vai entender. 
Hoje vou falar sobre o tempo de melhora para a psicoterapia e resultados a longo-prazo da psicoterapia.
Toda pessoa, ao procurar a terapia, gostaria de “ficar melhor” o mais rápido possível. Alguns clientes falam “Diego, será que vai demorar?”, “Diego, será que o meu caso tem jeito?”, “Diego, você acha que vou precisar de quantas sessões?”.
Como disse bem aqui, não temos como definir o número exato de sessões. Mas por qual motivo fazer terapia não significa ficar bem da noite para o dia? Por qual motivo você está comparando fazer terapia com esses tais juros compostos? Vamos entender algumas coisinhas simples.
Histórico do Problema
Quase todos os problemas costumam ter um histórico que costuma ser longo. Normalmente anos de problemas que foram se acumulando até chegar ao estágio em que encontramos no consultório (erro comum que será abordado em outro texto).
Ao deixarmos “os problemas” se acumularem em um setor da nossa vida, podemos desenvolver problemas em outras áreas, ás vezes como reflexo da mesma falta de habilidade. Sabe aquela velha história de varrer a sujeira pra baixo do tapete? Você pode não ver, mas a sujeira vai continuar ali.
Quanto mais tempo adiamos, mais tempo podemos levar para resolver o problema. Esse tempo pode não ser diretamente proporcional, mas provavelmente vai ser maior conforme você adia a resolução.
Soluções Mágicas
Agora pergunte-se: será que podemos resolver um problema que já dura há anos com soluções mágicas? Pergunto isso porque o mercado oferece várias soluções mágicas! Simpatias, cursos milagrosos, caminhadas sobre as brasas, palestras motivacionais e…. Você experimenta uma ou outra coisa e depois de um tempo tudo volta a ser como era antes.
Da mesma forma que muitas pessoas buscam melhorar sua vida financeira jogando na “Mega Sena” ou comprando bilhetes premiados, elas também buscam resolver seus problemas e conflitos psicológicos da forma mais rápida e milagrosa possível.
E da mesma forma que algumas pessoas conseguem tirar a sorte grande e ganhar na “Mega Sena” ou comprar um bilhete premiado, ouvimos histórias de pessoas que conseguiram melhorar sua situação com algumas destas soluções mágicas, mas o problema é… A maioria não consegue.
Resolver problemas ligados a nossa “vida psicológica” requer investimento, mas não apenas um investimento pontual. O melhor modo para se desenvolver como pessoa de modo a resolver melhor as situações da sua vida é investir em você de forma contínua, por um período de tempo constante e não apenas em apostas esporádicas. E é aí que entram os juros compostos.
Juros Compostos
Juros compostos são aqueles juros que utilizamos em diversas operações do nosso dia-a-dia. Um exemplo é o investimento na caderneta de poupança: Você investe R$1.000,00 hoje e daqui a um mês seu dinheiro vai render, por exemplo, R$4,50. Um rendimento inicial pequeno, correto? No mês seguinte, estes R$.1004,50 vão render mais um pouquinho… Algo como R$4,52, totalizando R$1.009,02 e por aí vai. Uma hora ou outra sobra mais um dinheirinho e você o investe na poupança, tendo mais dinheiro para render. Note que os ganhos anteriores se acumulam e isto aumenta os ganhos futuros.
Note que é um investimento mais demorado, você não vai ficar rico da noite para o dia, mas ter um aumento dos seus rendimentos de forma progressiva; e quanto mais você investe, melhor o resultado. Pode resultar em uma curva mais ou menos como essa daqui:
Mas note que depois de um tempo seus ganhos vão aumentando cada vez mais (a curva se inclina cada vez mais). São ganhos que demoram um pouco mais, mas que vêm de forma consistente.
Psicoterapia como Juros Compostos
A psicoterapia atua de forma semelhante aos juros compostos, pois seus ganhos também são cumulativos e maiores com o passar do tempo. O foco inicial da terapia é fazer com que você comece a se conhecer e isso, por si só, pode não parecer um grande ganho.
Mas esta é a parte que vai preparar a base dos seus “ganhos maiores” lá na frente, ou seja, a mudança que você tanto almeja com o aumento do seu bem-estar.
Acontece que assim como na vida financeira não basta investir uma pequena quantia e ter resultados grandiosos. Na sua “vida psicológica” também fica difícil se você não investir de forma constante. Conforme você vai se conhecendo, tentando mudar pequenas coisas, analisando os ganhos que obteve e etc., seus ganhos vão se acumulando.
Quando eu digo “se acumulando” é porque com o passar do tempo você vai desenvolvendo novas habilidades em uma área da vida que podem te ajudar em outra área. Você aprende como lidar com discussões no seu relacionamento amoroso e pode perceber que esta habilidade pode ser útil no trabalho ou com a sua família, por exemplo.
Conclusão
Fazer psicoterapia é uma das formas que você tem para investir no que existe de mais importante: você. Seus maiores ganhos podem não ser imediatos, mas costumam crescer de forma progressiva e sólida.
Tal como nos juros compostos da poupança, seus ganhos tendem a se acumular ao longo do tempo, gerando mais e mais ganhos. Assim como no mundo real, o psicólogo não pode garantir seus ganhos, mas pode se assegurar em utilizar técnicas e ferramentas que têm dado resultados consistentes para diversas pessoas ao longo do tempo, aumentando as chances do seu sucesso.
Sendo assim, aposte no seu bem-estar e invista mais em você. Lembre-se que resultados grandiosos são consequência de investimentos pequenos e contínuos.
Abraço e até a próxima!
AGENDAR AVALIAÇÃO

    Consulta de Avaliação

    Preencha o formulário abaixo para marcar uma consulta de avaliação inicial e confidencial com um retorno de chamada.

    Mais info? Contate-nos!