Entenda por que 60% das pessoas voltam a ter nome sujo após 1 ano

Por Fulgêncio Bomtempo 
Segundo a pesquisa divulgada pelo SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) cerca de 6 em cada 10 pessoas (59,2%) que conseguem retirar o nome do cadastro de negativado, voltam a ter o nome sujo em até um ano. 
Em apenas 3 meses, 35,3% dos consumidores que retiraram o nome do cadastro de inadimplência voltam a ter alguma dívida vencida inscrita no banco de dados do SCPC. 
Esse fato é reflexo principalmente de uma fator: o desejo desenfreado de retirar o nome da lista de mau pagador. Movido por esse desejo o consumidor acaba não se planejando para negociar as dívidas de forma consciente e acaba cometendo alguns dos seguintes erros: 
Negociar uma parcela que não cabe no bolso. Especialmente em relação as dívidas de valor mais expressivo, se a renegociação não for bem planejada o esforço pode acabar sendo em vão. Pois, quando a pessoa assume a responsabilidade de uma parcela alta e que não se enquadra na situação atual do devedor, o nome limpo será apenas questão de tempo, cumprir com o compromisso será praticamente impossível. 
Negociar com vários credores de uma só vez. Quando se deve em vários locais diferentes, é necessário ter paciência para fazer o processo de renegociação de forma gradativa, ou seja, renegociar e pagar um de cada vez. Caso contrário, negociar com vários credores de uma só vez pode acabar gerando uma parcela total muito expressiva e parcela volta a não caber no bolso. 
Manter o mesmo perfil de consumo. Acredito que esse seja o principal erro cometido. De nada adianta querer renegociar uma dívida se não abrir mão de um consumo atual. É necessário organizar as finanças e mapear os gastos para identificar onde pode ser realizado um corte expressivo para conseguir honrar com a parcela da renegociação. 
Para evitar esse terceiro e principal erro cometido ao renegociar uma dívida, você pode usar o Bomtempo Controle Financeiro, nosso sistema de controle financeiro online e gratuito! Ao utilizar o sistema, evitar os outros dois erros será muito mais fácil. 
Você já teve alguma experiência renegociando uma dívida? Conte-nos como foi. 
Fonte: SCPC 
————————————————- 
Sobre o Autor 
Fulgêncio Bomtempo é um eterno aprendiz e apaixonado por finanças pessoais e investimento. Fundador da Bomtempo Finanças Pessoais (www.BomtempoFP.com), Consultor e Educador Financeiro, é graduado em Administração de Empresas e possui especialização em Finanças, ambos pelo Unipam.
AGENDAR AVALIAÇÃO

    Consulta de Avaliação

    Preencha o formulário abaixo para marcar uma consulta de avaliação inicial e confidencial com um retorno de chamada.

    Mais info? Contate-nos!